Ataque a Sites governamentais da cidade de Natal

Anonymous – Jeremy Hammond gastou 533 mil € em cartões de crédito roubados
13 de março de 2012
“SOPA Brasileiro” é retirado após pressão no Twitter
14 de março de 2012

Ataque a Sites governamentais da cidade de Natal

“Vamos mostrar como o governo deixa os cidadãos vulneráveis”

Uma série de ataques promovidos por uma Legião intitulado Anonymous vem acontecendo em diversas partes do mundo. No Rio Grande do Norte, “R0x and L0p3z” é a assinatura assumida pelos autores dos sites invadidos, modificados ou simplesmente marcados, e que estão causando uma onda de medo e preocupação entre os proprietários de sites e de agências multimídia. A agência de comunicação digital Maxmeio é a empresa de desenvolvimento de softwares com a maioria dos sites atacados.

Na manhã de ontem, quando o website da TV Ponta Negra foi atacado pelo Anonymous, a reportagem do Diário de Natal entrou em contato – por meio de e-mail conseguido no perfil da dupla no Twitter – com o hacker chamado R0x e questionou os motivos dos ataques ao canal jornalístico. Na resposta, o hacker prometeu que concederia entrevista e avisou que aquela era apenas a primeira de uma série de intervenções que os Anonymous iria fazer em diversos sites governamentais, todos regidos pela Maxmeio, empresa que presta serviços para o Governo do Estado e prefeituras.

No total, cerca de 10 websites já foram atacados com mensagens incisivas contra as atuais gestões em alguns municípios e a do Estado, e protestam contra supostos atos de corrupção. O último site hackeado até o final da manhã de ontem foi o do deputado federal Fábio Faria, onde uma tela preta apresentou a seguinte mensagem:

“Não estamos aqui para amedrontar ninguém. Apenas para provar que todos falhamos: até uma empresa que recebe milhares de reais do governo para administrar sites. Abra os seus olhos para a corrupção”. O ataque serviu para comprovar, definitivamente, a autoria das infiltrações.

Na lista de sites hackeados aparecem as páginas da Câmara Municipal do Natal, Prefeitura do Natal, TV Ponta Negra, vereador Júlio Protásio, Federação Norte-rio-grandense de Futebol, Midway Mall, DayaBrasil e as prefeituras de Guamaré e Pedro Avelino, que até o final da manhã de ontem ainda apresentavam a assinatura dos hackers no canal.

Vulnerabilidade

Segundo alegam os hackers, através dos e-mails trocados com a reportagem, as empresas responsáveis pela administração desses sites seriam “altamente inseguras” e, por forma de protesto e crítica, as suas páginas iniciais foram alteradas.

“Queremos alertar a população e mostrar aos políticos que não esquecemos do que eles fizeram. Durante a semana, vamos mostrar como o governo está deixando dados dos cidadãos vulneráveis”.

“R0x and L0p3z” dizem também que outros sites têm o seu “sistema de alterações simples” vulneráveis, permitindo assim a postagem de notícias e outras informações. A promessa é de que nas próximas semanas mais sites serão atacados e terão alterações ainda maiores em sua estrutura. “Por enquanto o que temos são apenas idéias, mas durante a semana que está por vir estará tudo concretizado”, informaram.

Na página do Twitter, os hackers vêm ganhando espaço e cada vez mais adeptos à pratica, considerada criminosa. Mensagens de apoio como “façam o pior que puderem a esses governos corruptos” são retweetadas pelos anônimos, que respondem em agradecimento às frases e ao reconhecimento gerado pelo “trabalho” por eles operado.

Maxmeio

Para o diretor geral da Maxmeio, Flávio Sales, esse tipo de ação é crime e deverá ser punido por lei. Contatado, o diretor estava em reunião com o conselho jurídico da OAB-RN, que também teve o seu site invadido pelos hackers. “Estamos entrando com uma ação na Polícia Federal, que deverá investigar quem são os autores dos crimes e que atitudes nós temos que tomar diante desse problema. Por hora, não tenho nem ideia de quem sejam os invasores”.