Caixirolas foram vetadas

Anonymous derrubam site da Monsanto – #OpMonsanto
30 de maio de 2013
Ditadura: ex-delegado do DOPS faz revelações sobre a proximidade com Globo, Folha e CIA
1 de junho de 2013

Caixirolas foram vetadas

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, confirmou, nesta sexta-feira, o veto às caxirolas, chocalho criado pelo músico Carlinhos Brown que foi apresentado como a “vuvuzela brasileira”. Segundo o político, uma análise técnica mostrou que o instrumento não é seguro e que, por isso, não poderá ser usado nos estádios da Copa das Confederações deste ano e na Copa do Mundo de 2014.

caxirola-1

“Houve uma posição técnica da Secretaria Extraordinária de Segurança de Grandes Eventos sobre a segurança da caxirola. Do ponto de vista de segurança pública, e viu-se que a caxirola não é adequada. Essa posição vai ser mantida e foi encaminhada à organização da Copa”, disse Cardozo, referindo-se à decisão do COL (Comitê Organizador Local), divulgada de forma preliminar na última segunda-feira.

Dilma Roussef havia manifestado seu apoio à caxirola como instrumento oficial da Copa do Mundo-2014. “É mais interessante do que a vuvuzela”, afirmou a presidente do país, referindo-se às populares cornetas vistas nos estádios sul-africanos no último Mundial.

O instrumento virou debate depois que ele virou arma de protesto na Arena Fonte Nova, no fim de abril, no clássico entre Bahia e Vitória. Irritados com a má atuação do time tricolor, os torcedores atiraram as caxirolas no gramado, forçando os jogadores a retirarem os objetos do gramado, que fazia sua estreia em estádios brasileiros.

A repercussão negativa gerou muitos protestos e, na última segunda-feira, o COL anunciou que o instrumento estava vetado. Dois dias depois, no entanto, a empresa que fabricou as peças ainda mantinha esperanças de reverter a situação.