STF derruba Lei do Voto Impresso: Urnas eletrônicas

Rússia retira acusações contra ativistas, diz Greenpeace
25 de dezembro de 2013
Churrascão comando da PMRJ. Todos convidados!
26 de dezembro de 2013

STF derruba Lei do Voto Impresso: Urnas eletrônicas

É com muita tristeza que informo a vocês que, no dia 06/11/2013, o Supremo Tribunal Federal (STF) votou contra a Lei do Voto Impresso! (artigo 5º da Lei Nº 12.034, DE 29 DE SETEMBRO DE 2009).

Curta Anonymous no Facebook: AnonymousBrasil

O STF derrubou, por unanimidade [todos esses ministros são bandidos, sem exceção], a exigência da impressão automática de votos nas urnas eletrônicas a partir das eleições de 2014. A regra estava prevista em uma lei de 2009, mas foi suspensa pelo próprio STF em 2011 após o Ministério Público (MP) se mostrar contrário à sua adoção por [supostamente] comprometer o sigilo e inviolabilidade do voto [mas é exatamente o oposto!].

Se vc ainda não está informado sobre este assunto, assista ao vídeo a seguir:

www.canaldootario.com.br

Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 4543

Em 19/10/2011, o STFpor unanimidade [que vergonha!], decidiu suspender a Lei do Voto Impresso.

A ADI ajuizada pela Procuradoria-Geral da República (PGR) contra a Lei do Voto Impresso, que cria, a partir das eleições de 2014, “o voto impresso conferido pelo eleitor, garantido o total sigilo do voto”. A PGR alega que esta lei, ao contrário do que prevê, compromete o sigilo e a inviolabilidade do voto, assegurados pelo artigo 14 da Constituição da República, e abre a possibilidade de uma mesma pessoa votar duas ou mais vezes, violando, com isso, a igualdade de votos prevista no mesmo artigo da Constituição.

A alegação da PGR, para não dizer que é mal intencionada, é (no mínimo) de uma IGNORÂNCIA EXTREMA e não possui qualquer fundamento!

A redação do § 5º NÃO PROÍBE NEM IMPEDE que o mesário possa agir para liberar cada voto na urna eletrônica (digitando uma senha, por exemplo) permitindo, assim, que o equipamento coletor de voto trave após o voto de cada eleitor de maneira a impossibilitar a alegada repetição de votação (fonte: CMind)

Cabe lembrar que nas urnas biométricas atuais já é usada a liberação do voto por digitação de senha do mesário (Inc. XII, Art. 2º da Res. TSE 23.208/2010), ato que não é proibido pelo citado § 5º. (fonte: CMind)

O resto do mundo já votou a favor da Lei Voto Impresso

Tribunais da Alemanha, Índia, EUA, México, Bélgica, Rússia, Holanda e vários outros países, já votaram a favor da impressão do votos! Aliás, a NÃO IMPRESSÃO dos votos foi considerada inconstitucional por estes países! E o Brasil é o único país do mundo a continuar com essa vergonha criada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que não permite ao eleitor conferir o seu próprio voto e muito menos garante que estes votos sejam auditados corretamente!

Apague a luz

STF, TSE e MP, vcs são uma vergonha para este país! Tenho nojo de vcs, e digo isso para TODOS os ministros envolvidos neste julgamento, dado que esta decisão foi tomada por unanimidade!

Sinceramente, acho que este país não tem mais jeito… e o último que sair, por favor, apague a luz!

Informe-se!

A principal referência de informações sobre as segurança nas urnas eletrônicas é o site votoseguro (http://votoseguro.org/), neste site, você encontrará vasto material e notícias sobre as urnas eletrônicas no Brasil e no mundo

Grupo “Quero Meu Voto Impresso” do FB: https://www.facebook.com/groups/328175720568126/

Comitê Multidisciplinar Independente CMInd: http://pt.wikipedia.org/wiki/CMind

Movimento Voto Transparente: http://vototransparente.com.br