Ativista Annie Leonard faz denuncias sobre a industria dos cosméticos na continuação da séria A Historia das Coisas

Manifestantes protocolaram um pedido de reunião na Prefeitura de São Paulo
12 de junho de 2013
Governo estuda financiar 8 milhões de TVs digitais
12 de junho de 2013

Ativista Annie Leonard faz denuncias sobre a industria dos cosméticos na continuação da séria A Historia das Coisas

Existem produtos de beleza que se adequam ao dia a dia das pessoas e funcionam como facilitadores. A escolha de um bom shampoo, por exemplo, influencia no humor e na auto-estima de uma mulher. Mas a maioria desses produtos está cheia de toxinas causadoras de problemas de saúde, como câncer, asma, dificuldade de aprendizado e disfunção da fértilidade masculina.

No vídeo A História dos Cosméticos (em inglês e sem legendas), Annie Leonard explica que o uso de substâncias tóxicas em produtos de uso contínuo está adoecendo toda a sociedade – sejam as pessoas que trabalham na fabricação desses produtos ou as que os usam.

Segundo o filme, uma mulher americana consome cerca de 12 produtos de beleza diariamente, o homem utiliza seis. Cada um desses produtos contém dezenas de substâncias prejudiciais a saúde e mais da metade dessas substâncias tem serventia desconhecida.

“É como um experimento gigante, usa-se toda essa quantidade de toxinas esperando que elas sirvam para algo, mas a única coisa que se sabe é que eles estão acumulando dentro da gente”.

story-of-cosmetics-annie-leonard

A escolha de produtos

Annie compara que a maioria dos consumidores escolhe um produto de acordo com tipos específicos para pele e cabelo, e não se preocupam com a qualidade da matéria prima utilizada para fazê-lo. Além disso, o governo não cria políticas que estimulem os estudos e a venda de produtos com certificados naturais.

Outro argumento da produtora é que até mesmo os rótulos influenciam na compra desses cosméticos. Alguns produtos levam o nome de orgânico, natural e herbal, mas contém petróleo, mercúrio e chumbo em sua essência. O uso de palavras associadas a um modelo de vida mais natural pode ludibriar o consumidor na hora da compra.

No vídeo, Annie explica que esse modelo de beleza mais industrial e artificial começou na década de 1950, quando as pessoas estavam mais preocupadas com a estética que com a saúde do corpo, e destaca: esse estilo de vida está obsoleto.

É hora de agir

Porém, o filme não é feito só de advertências, ele também traz soluções. No final do vídeo, Annie apresenta o SafeCosmetics.org, um site desenvolvido para que os cidadãos possam reunir esforços em prol de leis que apliquem medidas mais saudáveis para os produtos de beleza.

Ações como essas já foram tomadas em países da Europa e muitas companhias foram obrigadas a se adequar à nova política. Com essa mensagem, a produtora da série de A História das Coisas cria mais uma rede de discussões sobre a sustentabilidade da vida moderna.

Annie Leonard formou-se pela Faculdade de Lakeside, e tem uma graduação de Barnard College e graduado pela Universidade de Cornell em planificação urbana e regional.

É co-criadora e coordenadora do GAIA (Global Alliance for Incinerator Alternatives)6 e atua nos conselhos de Fórum Internacional de Globalização e Saúde Ambiental.