Anonymous ameaça criador de site de ‘porno-vingança’

Anonymous
Jornalista é processado por compartilhar link do Anonymous
20 de dezembro de 2012
cpi-dos-incendios-em-favelas
Membros da CPI dos Incêncios em Favelas receberam mais de R$ 338 mil em doações de empreiteiras e especuladoras imobiliarias
20 de dezembro de 2012

Anonymous ameaça criador de site de ‘porno-vingança’

Hunter Moore

O ex-dono de um site que publicava imagens de conteúdo sexual sem o consentimento das pessoas retratadas foi ameaçado pelo  Anonymous após anunciar a intenção de criar um novo site do gênero.

Hunter Moore

Hunter Moore

Hunter Moore publicou por mais de um ano um blog com fotos pornográficas enviadas por pessoas que queriam se vingar de ex-namoradas ou ex-namorados, com links para seus perfis em redes sociais. Após ser questionado por um grupo de combate ao bullying, ele fechou o site em abril e vendeu o domínio IsAnyoneUp.com para o grupo

Em uma recente declaração publicada por um blog de tecnologia, Moore disse planejar o lançamento de um novo site, em que publicaria também os endereços residenciais de pessoas retratadas.

Ele posteriormente disse ter sido “mal interpretado”, mas um comunicado do Anonymous advertiu que ele precisa ser “responsabilizado por suas ações”.

“Nós protegeremos qualquer um que seja vitimizado por abusos de nossa internet, vamos prevenir perseguição, estupro e possíveis assassinatos como subproduto de seus sites”, afirmou Anonymous no comunicado.

“Operação antibully. Engatada a operação caça a Hunter (cujo nome também significa caçador, em inglês). Nós somos Anonymous, somos uma legião, não esquecemos. Hunter Moore, nos espere”, termina o comunicado.

Processos ignorados

Anonymous postou vídeo na internet para contestar Hunter Moore

Até vender o domínio IsAnyoneUp.com, em abril, Moore havia ganho notoriedade por publicar fotos pornográficas de homens e mulheres de todo o mundo, enviadas por ex-parceiros com sentimento de vingança.

A chamada “pornografia vingativa” é comum na rede, mas o site de Moore contrariou ainda mais os grupos de combate ao bullying por incluir links para as páginas pessoais das vítimas nas redes sociais, deixando-as vulneráveis a receber grande quantidade de abusos pela internet.

As pessoas que pediam para que suas imagens fossem retiradas eram comumente ridicularizadas, e a grande maioria dos processos legais contra Moore eram ignorados.

“Eu vendi (o site) porque odiava no que ele havia sido transformado pela mídia e que nunca foi o que eu queria que ele fosse”, afirmou Moore sobre o seu blog, que supostamente gerava o equivalente a R$ 40 mil por mês em receitas de propaganda.

Ao falar sobre seu novo empreendimento, que ainda não foi lançado, ele disse: “Desta vez eu vou fazer direito. Estou criando algo que vai questionar se você um dia vai querer ter filhos. Vou fazer algo bem assustador, mas bem engraçado também”.

Suicídio

Amanda Todd havia denunciado bullying no YouTube antes de se suicidarAmanda Todd havia denunciado bullying em vídeo postado no YouTube antes de se suicidar

Moore afirmou ao blog de tecnologia Betabeat que seu novo site “vai introduzir coisas de mapeamento para que as pessoas possam ser perseguidas”, mas em uma entrevista posterior à revista online Salon ele se retratou, dizendo ter feito a declaração quando estava “bêbado”.

Independentemente de suas intenções, o Anonymous publicou detalhes sobre o próprio Moore online, incluindo nomes de membros de sua família e seu endereço.

O Anonymous postou um vídeo explicando suas ações no site Vimeo. No vídeo, eles mostram imagens de Amanda Todd, uma adolescente de 15 anos que se suicidou após ver suas fotos de topless circulando pela internet.

Antes de sua morte, Todd havia divulgado um vídeo no YouTube no qual descrevia como estava sendo alvo de bullying.

Moore afirmou no passado que não sentia nenhuma culpa sobre o que fazia.

“É uma coisa anônima para mim. Eu não conheço as pessoas – é só uma pequena foto numa tela”, disse ele à BBC em abril.

“Se você está chorando por causa de uma foto que mandou para algum garoto que acabou de conhecer, não, eu não vou tirá-la do ar, e eu realmente não dou a mínima para isso”, afirmou.