Anonymous lança serviço de streaming de música

Anonymous está entre os 100 mais influentes da Revista Time e é eleito como celebridade de 2011
25 de abril de 2012
FBI está em busca de porta-voz do Anonymous
25 de abril de 2012

Anonymous lança serviço de streaming de música

“Hackers que se unem para lutar pela liberdade da sociedade”. É dessa forma que as pessoas que seguem a ideologia dos Anonymous se descrevem. Agora, alguns deles anunciaram o lançamento de um novo serviço online que procura distribuir música de maneira digital para qualquer pessoa, mas sem ferir qualquer direito autoral das grandes gravadoras.

Exatamente, conforme relatado no vídeo que está no início desta notícia, o serviço Anontune não vai distribuir arquivos protegidos por qualquer tipo de lei. Ele será apenas uma central de distribuição do material que já existe na internet, em sites como YouTube e SoundCloud. Os usuários vão poder compartilhar músicas e playlists com outras pessoas rapidamente.

O grande foco do Anontune é centralizar as fontes em um único local. Dessa forma, espera-se que os internautas consigam reunir canções distribuídas nos mais diversos serviços de streaming em apenas uma interface, o que permitiria a criação de playlists unificadas, com musicas disponíveis em vários servidores diferentes.

Segundo o Wired, até o momento existem pouco mais mais de mil perfis cadastrados no Anontune. Não se sabe quais são as limitações dos servidores utilizados no sitema. 

 Por enquanto, apenas músicas disponíveis no YouTube e Soundcloud estão disponíveis para os cadastrados no Anontune, mas os responsáveis pelo projeto afirmaram, em entrevista ao Wired, que novas fontes devem ser adicionas em breve. Eles disseram que já estão preparando atualizações para integrar o Yahoo Music, MySpace, BandCamp e outros serviços ao Anontune.

Ataques na legalidade

Logo após o Megaupload ter sido retirado do ar, os hackers do Anonymous realizaram uma série de ataques aos sites das associações de músicas (como a RIAA), gravadoras e também artistas (como a cantora brasileira Paula Fernandes). Agora, eles informam que com o Anontune os ataques podem ser muito mais efetivos.

Sem quebrar nenhuma lei de direitos autorais, os hackers pretendem mostrar às gravadoras que possuem muito mais força do que elas imaginam. É provável que, com os códigos do serviço, nenhum dinheiro de propagandas seja repassado a quem realizou o upload dos arquivos.

Comentários

  1. The Punisher disse:

    A idéia é boa, mas acho que os cantores e compositores deveriam também ser incentivados a difundir suas obras, como forma de divulgar seus trabalhos.