Após ataque hacker, Gmail apresenta instabilidade

Debate sobre a mídia se intensifica com força nas redes sociais
11 de dezembro de 2012
Justiça manda soltar Carlinhos Cachoeira
11 de dezembro de 2012

Após ataque hacker, Gmail apresenta instabilidade

O Gmail, serviço de e-mail do Google, apresentou instabilidade ao longo desta segunda-feira, 10, embora o Dashboard, ferrramenta da empresa que registra falhas em seus produtos, somente tenha confirmado a existência de intermitências cerca de meia hora após o ocorrido. A primeira instabilidade ocorreu por volta das 15 horas (horário de Brasília).

Com cerca de 430 milhões de usuários em todo o mundo, o serviço recebeu diversas queixas em redes sociais como Twitter e Facebook e, pouco tempo depois, o grupo hacker Anonymous reivindicou a autoria de um ataque feito aos servidores da companhia.
Ao tentar acessar a página inicial da conta, a tela exibia uma mensagem de erro 502, que comunicava a existência de um “erro temporário no servidor”. Conforme anunciado na sexta-feira, 7, o Gmail passou a ser cobrado das empresas a partir deste mês, juntamente com outros softwares baseados na nuvem, que compõem o pacote Google Apps. O uso gratuito das ferramentas será possível apenas aos usuários finais.Por meio de seu perfil oficial do Twitter, o Anonymous, conhecido na internet por atacar sites de órgãos governa mentais e grandes empresas, assumiu a autoria. “O Google evitou o pagamento de US$ 2 milhões em impostos ao transferir US$ 9,8 bilhões de sua receita para uma empresa nas Bermudas”, argumentam os hackers, por meio de mensagem publicada no microblog.

Aparentemente, segundo relatos de internautas, o e-mail continuou por todo o tempo a operar normalmente em dispositivos móveis com Android e iOS, sistemas operacionais do Google e da Apple, respectivamente. O Google Drive, serviço de armazenamento e sincronização de arquivos, também foi interrompido por volta das 15h40, mas voltou ao normal em seguida de acordo com o Dashboard.