Grécia ganha mais dois anos para cumprir objetivos fiscais

Dilma convoca Mantega e cobra ações para estimular a economia
4 de dezembro de 2012
‘Lei Carolina Dieckmann’ só vale para quem usa ‘mecanismos de segurança’ no PC
5 de dezembro de 2012

Grécia ganha mais dois anos para cumprir objetivos fiscais

A zona do euro deu à Grécia mais dois anos, até 2016, para cumprir seu objetivo de limitar seu déficit fiscal a 3% do PIB, dentro do acordo feito na semana passada para aliviar a dívida pública do país.

Essa  decisão foi tomada um dia depois de a agência grega de gestão da dívida (PDMA) iniciar a delicada operação de recompra de uma parte de seus títulos soberanos nas mãos de investidores privados, como acordado com a UE e o FMI, seus principais credores.

Até dia 7 de dezembro os  detentores afetados de títulos da dívida grega têm para participar desta operação que será concluída dez dias depois.

O desbloqueio pela UE e o FMI, no dia 13 de dezembro, de novos fundos vitais para que a Grécia não entre em default, depende do êxito dessa operação.

“O avanço do programa da dívida grega será analisado na reunião de ministros das Finanças da UE” nessa data, disse o ministro da Economia espanhol nesta terça-feira, Luis de Guindos,