Hackers são condenados por ter roubado material exclusivo de Michael Jackson

MPF investiga a Fundação Roberto Marinho – Rede Globo
13 de janeiro de 2013
Hugo Chavez evolui bem, diz governo venezuelano
14 de janeiro de 2013

Hackers são condenados por ter roubado material exclusivo de Michael Jackson

Cantor Michael Jackson

Uma corte britânica sentenciou dois hackers por terem roubado músicas da Sony Music exclusivas do cantor Michael Jackson, morto em 2009, naUma corte britânica sentenciou na última sexta-feira (11) dois hackers por terem roubado músicas exclusivas da Sony Music do cantor Michael Jackson, morto em 2009. James McCormick, 26, e James Marks, 27, foram condenados a prestar 100 horas de serviço comunitário.

A investigação do caso relatou que McCormick e Marks usaram os computadores de casa para invadirem servidores americanos da Sony Music para roubar uma série de materiais relacionados ao cantor Michael Jackson. Eles baixaram quase 8.000 arquivos, entre músicas incompletas, capas de disco e vídeos relacionados ao artista e de outros que não foram especificados.

A Sony Music, detentora dos direitos do cantor, não deu detalhes sobre o material roubado. O relatório da polícia britânica apenas cita que as faixas roubadas poderiam ser usadas em remixes ou versões de outras músicas.

O roubo poderia ter prejudicado a Sony Music se o material fosse publicado na web. A companhia tem um contrato de sete anos, no valor de US$ 250 milhões (aproximadamente R$ 508 milhões), para o lançamento de material exclusivo de Michael Jackson.

James McCormick e James Marks foram presos em março de 2011 após denúncia feita pela Sony Music do Reino Unido. Registros de conversas achados nos computadores deles indicavam que eles planejavam vender o material.

Inicialmente, McCormick e Marks haviam dito que eram inocentes. Em um comunicado à imprensa, eles disseram que “nunca teriam feito nada para prejudicar o legado das músicas de Michael Jackson”. Porém, a dupla acabou sendo declarada culpada em setembro por “acesso sem autorização a materiais”.