John McAfee afirma ser o líder de um grupo de espiões que descobriu uma célula terrorista

Facebook, sexo e violência
8 de janeiro de 2013
Msn
Contagem para o fim: MSN Messenger sai do ar no dia 15 de março
9 de janeiro de 2013

John McAfee afirma ser o líder de um grupo de espiões que descobriu uma célula terrorista

788668011812931

 

John McAfee se tornou manchete no final de 2012 devido a um caso em que ele foi procurado para interrogatório no caso do assassinato de um vizinho, em Belize. Depois do criador do famoso antivírus ter fugido para a Guatemala, ele foi detido, mas solto logo em seguida. Agora, McAfee está usando o seu blog para revelar detalhes da sua vida. Que tipo de detalhes? Que tal a revelação de que ele comanda espiões que acabaram encontrando planos terroristas?Em posts no seu blog, John McAfee revelou que, em certo momento, adquiriu aproximadamente 75 laptops, instalou keyloggers e outros rastreadores “invisíveis”, empacotou os computadores e os distribuiu para autoridades como funcionários do governo, agentes da lei etc. Graças aos keyloggers, McAfee recebia tudo o que era digitado nas máquinas, tendo acesso à diversas informações sigilosas.


As descobertas de McAfeeCom as informações em mãos, McAfee afirma ter reunido um grupo de 23 mulheres e oito homens para avaliar tudo o que foi capturado. Segundo o empreendedor, a missão foi um sucesso, já que foi possível revelar diversos casos amorosos e, o mais impressionante, uma célula terrorista do Hezbollah que, supostamente, estaria enviando terroristas para dentro dos Estados Unidos todos os meses.

Segundo McAfee, as informações sobre os terroristas indicavam que eles estavam produzindo um veneno baseado em ricina, substância considerada a mais potente toxina de origem vegetal. Tudo muito impressionante, mas se levarmos em consideração o histórico de McAfee, as afirmações parecem um tanto quanto fantasiosas.

Mais de uma vez o empreendedor foi pego mentindo em seu blog, tem um passado um tanto conturbado, com envolvimento com o tráfico de drogas em Belize e o recente problema do assassinato de seu vizinho. Quando questionado porque alguém como ele iria até os limites para entrar em assuntos como espionagem, McAfee apenas respondeu “Eu fiz isso porque eu podia”.

Vale lembrar que John McAfee vendeu os direitos sobre sua vida para que ela seja transformada em filme. Se o longa seguir esse ritmo de histórias, poderemos ter um dos filmes mais absurdos e interessantes dos últimos tempos.