Kuweit: dois anos de prisão por injúrias ao emir no Twitter

Publicidade eleitoral: A adaptação das campanhas ao novo marketing político
5 de janeiro de 2013
Wikipédia está perdendo autores rapidamente
7 de janeiro de 2013

Kuweit: dois anos de prisão por injúrias ao emir no Twitter

kwuait

 

Um tribunal do Kuweit condenou um ativista opositor a dois anos de prisão por injúrias ao emir do país no microblog Twitter.

Na véspera, uma sentença idêntica foi pronunciada relativamente a outro oposicionista. Vários ativistas se encontram a aguardar julgamento acusados de crimes semelhantes. Um outro ativista tinha sido absolvido pelo tribunal noutro processo de injúria ao chefe de Estado.

Em junho do ano passado, um tribunal do Kuweit tinha condenado a 10 anos de prisão um homem que foi considerado culpado de ter injuriado no Twitter o profeta Maomé e os líderes da Arábia Saudita e do Bahrein.