Protestos na Argentina

Estudante de 17 anos ganha aporte de US$ 1 milhão em seu app
8 de novembro de 2012
Impunidade gera corrupção e vice-versa, diz fundador da Transparência Internacional
9 de novembro de 2012

Protestos na Argentina

Um apagão em meio a um calor fora do comum na Argentina foi o estopim que garantiu a decisão do povo de ir ás ruas protestar contra a inflação, proibição da compra de dólares e um possível terceiro mandato de Kirchner.

Os milhares de cidadãos ocuparam o Obelisco sob um cartáz que dizia “chega de matar” referindo-se ao crescimento da criminalidade no país. O protesto ainda invadiu a Praça de Maio diante da sede do Governo.

Apesar de Cristina Kirchner já ocupar um segundo mandato, fala-se em uma reforma bem ao estilo de Hugo Chavez para que Cristina continue no poder, tendo esta mostrado autoritarismo em seu governo.

Pesquisas indicam que dificilmente Cristina conseguirá votos suficientes para uma reforma na constituição, pois o governo da mesma tem sofrido uma queda significativa na aceitação popular.