Vaza plano do Reino Unido para prender Julian Assange

Pirataria
Ataques a agência de notícias dão sinal a novo tipo de hacktivismo
28 de agosto de 2012
Novo Megaupload vai ‘mudar o mundo’, promete criador
28 de agosto de 2012

Vaza plano do Reino Unido para prender Julian Assange

Fotógrafo capturou imagens de documentos que comprovam intenção dos britânicos

Mesmo que o Reino Unido tenha garantido que não vai invadir a Embaixada do Equador em Londres para prender Julian Assange, sua polícia está pronta para capturá-lo. Nessa segunda-feira, 27, sem querer, um agente da Scotland Yard revelou que existem planos para isso.

De acordo com a agência Ansa, um fotógrafo da Press Association capturou imagens de um documento sobre “o resumo da posição atual de Assange”. Os papéis estavam com um membro da Polícia Metropolitana e revelam a intenção de prender o criador do Wikileaks “sob qualquer circunstância”.

 

Clique para Ampliar

O documento detalha todas as formas possíveis de fuga e explica que o ativista poderia ser preso mesmo se saísse da Embaixada dentro de um carro diplomático, em caixas protegidas por imundade ou se simpatizantes de Assange iniciassem um tumulto.

Julian Assange está asilado junto ao Equador desde o último dia 16 para não ser extraditado do Reino Unido para a Suécia, onde é acusado de cometer abusos sexuais. O país andino aceitou ficar com o ativista por temer que os suecos o envie aos Estados Unidos, onde pode ir a tribunal por ter revelado segredos de Estado – o que poderia levar à prisão perpétua ou pena de morte.

Abuso

O próprio Wikileaks revelou, na semana passada, que os EUA já têm uma acusação pronta para o ativista. Além disso, o site divulgou e-mails da equipe que trabalha para a companhia de espionagem Straffor e ficou claro que parte das acusações de abuso pode ser falsa.

Uma das interceptações do site revela Chris Farnham, membro da Straffor na China, desmentindo um dos supostos estupros. No e-mail, ele diz ser conhecido de alguém próximo à família de uma das acusadoras e que “não há nada por trás disso, são os promotores querendo fazer nome”.

Agora, o jornal britânico The Daily publicou uma foto que será usada pela defesa de Assange na Suécia para provar que não houve abuso. Na imagem, uma das mulheres envolvidas aparece com ele sorrindo 48 horas depois do momento em que ela diz ter sido atacada.

Os advogados afirmam que a foto é de 15 de agosto de 2010 e foi tirada no restaurante Glenfiddich, em Estocolmo. Na ocasião, a mulher teria, inclusive, tuitado que estava com as pessoas “mais legais e espertas do mundo”.

Diálogo

Após o Reino Unido afirmar que gostaria de retomar o diálogo com o Equador para tratar da extradição, agora foi a vez de os latinos se aproximarem. Ontem, o ministro das Relações Exteriores Ricardo Patiño disse que o processo de diálogo deve continuar, segundo informa a EFE.

A decisão se deu depois que o Equador recebeu apoio de órgãos como OEA (Organização dos Estados Americanos), Alba (Aliança Bolivariana para os Povos da América) e Unasul (União de Nações Sul-Americanas).

Segundo o chanceler, as conversas serão retomadas para que Assange “possa ser liberado da extradição aos Estados Unidos”.