PEC 33
1 de julho de 2013
Pedido de asilo de Snowden é rejeitado pelo Brasil
2 de julho de 2013

Cineclube Anonymous

Nós podemos também nos organizar para desenvolvermos atividades culturais de politização no mundo físico. Vamos nos organizar para criar um cine clube para encontros?

O anonymous é descentralizado e livre, para ampliar esse grito inclusivo leve essa IDEIA aos centros comunitarios/universitários, teatros alternativos, cursinhos pre-vestibulares, espaços inclusivos, bibliotecas publicas, escolas públicas, sindicatos, centros assistenciais, quilombolas, centros de aprendizado para juventude.

Como iniciar?

Entre em contato com todos os espaços que podem ser acolhedores e articuladores que desenvolvem esse tipo de atividade.

Na minha cidade tem onde fazer?

A maioria das vezes esses lugares passam despercebidos, leve você mesmo a a ideia para bibliotecas, centros comunitarios/universitários, teatros alternativos, cursinhos pre-vestibulares, espaços inclusivos, bibliotecas publicas, sindicatos, centros assistenciais, quilombolas, centros de aprendizado para juventude.

O que exibir?

Existe uma imensa oferta de documentários e filmes culturais pouco exibidos e que contrariam os interesses das forças dominantes. A internet facilita a circulação desses materiais e uma exibição amplia a possibilidade de conhecer para quem não possui um computador com internet. A escolha é livre e plural, é interessante que tenha alguém que conheça o material o suficiente para dirigir um debate.

Uma parte importante da identidade anonymous relaciona-se bem com o cinema e a obra de Alan Moore. O documentário “We are the Legend” cria a oportunidade para um debate inicial.

É possível elaborar um projeto padrão de Cineclube?

Não, pois cada espaço e região tem sua própria forma de criar um calendário cultural a ÚNICA forma de elaborar o projeto é em conjunto com o espaço acolhedor. O primeiro passo é entrar em contato e marcar uma reunião.

O direito à comunicação é indissociável do pleno exercício da cidadania e da democracia. Uma sociedade só pode ser chamada de democrática quando as diversas vozes, opiniões e culturas que a compõem têm espaço para se manifestar.

Promovendo encontros regulares para atividades culturais o movimento se fortalece fora da internet e ganha espaço no mundo real.We can also organize cultural activities of political awareness in the physical world. Let´s get organized and create movie clubs for meetings?

Anonymous is descentralized and free. This project can be executed in any community, schools, colleges, universities, theaters, courses, public places like libraries, hospitals, etc.

How do I start?
Get in contact with the people in charge of those places.

Is there any place in my city?
Most of the time, these places go unnoticed. You may not realize them, but they are everywhere. Pay attention around you.

What should I present?
There’s a range of documentaries and films, that are not well known by the general public, which have contrary interests from those of the ruling class. The internet makes it easier to share such contents and public projections extend the possibilities of the message reaching people who don’t have access to the web. You are free to choose your materials. We recommend that someone prepared starts a debate at the end of the presentantion.
An important part of the Anonymous identity respects the Alan Moore creations. The “We are the Legend” documentary creates the hook of the debate.

Is it possible to elaborate a standard Cineclub project?
No, because every region has its unique ability to create a cultural agenda. The only way to develop the event is collaborating with the host. The first step is getting in touch and schedule a meeting.

Freedom of Speech is inseparable from the plain exercise of citizenship and democracy itsef. A society can only be called as democratic when all voices, opinions and groups have a place to be expressed. By promoting regular meetings of cultural activities, the movement gets stronger outside the internet and gains strenght in the real world.