‘Partidos no Brasil são de mentirinha’, diz Joaquim Barbosa
22 de maio de 2013
Escutas mostram ligações “picantes” entre Marcos Pereira e fiéis
22 de maio de 2013

Famosos de hoje

Que a programação da TV no Brasil caiu muito em relação á programação que se fazia há décadas, e que há pelo menos 30 anos sua programação é de péssima qualidade, salvando-se raríssimos programas com algum conteúdo aproveitável, é público e notório.

E isso não ocorreu apenas com a TV, também com a música e outros tipos de entretenimento.  Isso também ocorreu com o nível das chamadas “celebridades”, que no passado, surgiam por conta de seu talento, qualidade e valores pessoais, competência e também beleza física. Eram “artistas” na mais pura concepção da atividade, da palavra e representatividade.

A expressão celebridade instantânea refere-se geralmente a uma pessoa anônima que ganha certa notoriedade de maneira repentina, por vezes devido a algum escândalo, programa televisivo ou algum fato de grande cobertura na mídia, mas ultimamente qualquer,  absolutamente QUALQUER pessoa que faz qualquer coisa, desde a mais inteligente á mais sem graça, tudo está recebendo grande e indevida notoriedade tanto na internet quanto na mídia.

Mas como já dizem por aí: tudo o que vem fácil, vai mais fácil ainda. Essas pessoas que se tornam famosas da noite pro dia, do mesmo jeito que surgem na mídia, se vão (puff, num passe de mágica). Mas o pior de tudo isso é que o tipo de (coisas) pessoas que tem ganhado a atenção, é cada vez mais fútil. Não se valoriza mais o verdadeiro talento ou inteligência de alguém e sim quantas curtidas recebeu ou quantas vezes seu vídeo foi visto. Pode ser a coisa mais esdrúxula que um ser como humano possa fazer, mas se tiver se tornado popular, ganha atenção por toda parte.

Um dos grandes fabricantes desse tipo de criatura, é aquele reality show que passa todo ano(o qual fica difícil até citar o nome, de tanto asco que causa) onde as pessoas se vendem para aparecer em rede nacional bêbadas, sem pudor nenhum, sem vergonha na cara e com uma enorme falta de caráter. Mas pelo que se tem notado, considerando que o programa já está em sua 13º edição, que tudo o que foi citado acima não tem mais importância nenhuma, afinal o que vale é ver popozuda bêbada e fortões pelados na TV.

Lamentável! Principalmente no caso das mulheres que se desvalorizam a tal ponto que nada mais representam ou significam do que figuras vulgares e desqualificadas aos olhos de todos.

Para ser uma celebridade instantânea não é preciso ter mérito, fortuna ou realizar algo extraordinário para a humanidade, basta ser popular.  Com isso, nem sempre os famosos instantâneos sabem lidar com a pressão e a tensão exagerada que ela acarreta: sua ansiedade se eleva demais e muitos se tornam agressivos, irritados, raivosos, o que pode colaborar para acabar com a sua fama. Então surgem as conhecidas “estrelinhas” pessoas bossais que utilizam da fama para desprezar e humilhar quem os admira.

A valorização deste tipo pessoa tem contribuído para que a sociedade se torne cada vez mais materialista, egoísta e individualista; pois um ser que “antes da fama” era uma pessoa de vida simples, de repente ganha fama e conseqüentemente não sabe lidar com ela, com a mente despreparada e na maioria das vezes desprovida ou deficiente de inteligência, acha que se tornou o centro do mundo, vindo a achar que seria melhor que os outros que o rodeiam.

Poucas são as pessoas que deixam de ser celebridades instantâneas e que se tornam realmente famosas, beneficiando-se de todas as coisas boas que a fama traz. E, para isso, elas precisam mostrar conteúdo, desenvolverem seus talentos, destacarem-se nas suas atividades. O inusitado até pode levar à fama, mas só se mantém nela quem continua tendo algo importante ou relevante.

geyse-arruda-geraldo

este é um exemplo claro de alguém que se tornou famosa, por ter feito nada(de interessante).