Senado e Câmara gastam R$ 55,3 mil em cortinas

Governo investe mais em defesa do que em saúde e educação
14 de maio de 2012
Presidência da República gasta R$ 89,8 mil com arranjos florais
14 de maio de 2012

Senado e Câmara gastam R$ 55,3 mil em cortinas

O sol será menos presente nas janelas de vidro da Câmara dos Deputados e do Senado Federal. Essa semana, as Casas reservaram R$ 55,3 mil para o fornecimento e instalação de cortinas nos prédios. O Senado empenhou R$ 4,1 mil para a compra de oito cortinas automatizadas, confeccionadas em vinil importado, nas cores verde musgo e branco. As cortinas também serão dotadas de motor individual, acionados por intermédio de controle remoto e botoeira. Já a Câmara foi mais consumista e vai gastar R$ 51,2 mil em 210 m2 de cortina para o Salão Nobre e a Sala de Exposição do órgão.

A nobre Casa dos deputados gastou outros R$ 26,7 mil para prestação de serviços de pintura, com fornecimento de material, para os blocos de seus apartamentos funcionais. O valor vai atender despesas dos dois primeiros meses de vigência da contratação.

Mas os gastos não pararam por aí. A Câmara empenhou também R$ 20 mil para o fornecimento e instalação de oito de portas de madeira com bandeira e ferragens para ampliação das dependências da residência oficial e R$ 2,7 mil para o fornecimento de quatro mil unidades de caneta personalizada.

Enquanto isso, no Judiciário as preocupações eram outras. A Secretaria Superior do Tribunal de Justiça (STJ), por exemplo, deve estar querendo medir tempos e movimentos, por isso, empenhou quase R$ 2 mil para compra de um cronômetro digital com contador de minutos e alarme, modelo CR-1.

O “super” aparelho possui display remoto com quatro dígitos; contagem regressiva programável, teclado frontal para configuração e programação, alarme auditivo ao termino da contagem, saída para ligação de campainha ou lâmpada de aviso final da cronometragem. Além disso, permite visualizar a hora atual alternadamente com a contagem do tempo e pode funcionar apenas como relógio quando não utilizado como cronômetro.

Já o Tribunal Superior do Trabalho (TST) já está se precavendo para a seca que deve atingir Brasília nos próximos dias e reservou R$ 4,6 mil para a compra de 40 umidificadores de ar. Os acessórios funcionam por ultra-som e possuem capacidade mínima de quatro litros. O Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT), por sua vez, gastou R$ 5,3 mil para a aquisição de dez câmeras fotográficas digitais da marca Sony.

A Secretaria de Administração da Presidência da República empenhou R$ 100 mil para a locação de veículos leves e pesados, com e sem motorista, para todos os estados da Região Nordeste. A Pasta reservou também R$ 2,5 mil para a prestação de serviço de manutenção, conservação e revitalização de arranjos e plantas solicitadas para a troca de itens que estejam danificados ou murchos.

O Grupamento de Apoio de Brasília, por sua vez, vai gastar R$ 7,9 mil com galeria com molduras em inox, com seis suportes para com capacidade para quatro fotos, sendo cada um com vidro duplo e parafusos cromados. As fotografias são dos ex-secretários do grupamento, que serão devidamente identificados individualmente. Toda a galeria será fixada na parede. Não só de homenagens vive o Grupamento, que reservou também R$ 4,5 mil para compra de uma televisão 3D de 55 polegadas.

Confira aqui as notas de empenho da semana