TJDFT gasta R$ 1 milhão em notebooks

Anonymous atacam site de empresa que fornece equipamentos às forças da ordem norte-americanas
12 de março de 2012
Havittaja ligado aos Anonymous derrubam site da Brigada Militar do Rio Grande do Sul
12 de março de 2012

TJDFT gasta R$ 1 milhão em notebooks

O Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT) deve renovar grande parte do sistema computacional. Isso porque, nesta semana foram adquiridos 339 notebooks Dell Latitude E 6420, por R$ 3 mil cada, totalizando compra de mais de R$ 1 milhão. A escolha do fornecedor foi feita por pregão eletrônico.

Ainda no Judiciário, o Tribunal Superior do Trabalho decidiu comprar dois novos tapetes. Mas, na elegância de um tribunal de instância extraordinária, os objetos de decoração são persas, e com direito a estampas florais. A compra envolveu a cifra de R$ 7,9 mil e dispensou licitação.

Já o Supremo Tribunal Federal adquiriu 300 tesouras de oito polegadas. Ao todo, a Suprema Corte reservou em orçamento R$ 3,7 mil para esses objetos que possuem alça inferior para três dedos e lâminas de aço cromado. A garantia é de um ano.

Quem acompanhou o cenário político esta semana soube que o clima esquentou entre a presidente Dilma Rousseff e a base aliada. Dessa vez o fogo maior foi no Senado Federal, onde a recondução de Bernardo Figueiredo à direção-geral da Associação Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) foi vetada pelos parlamentares. Coincidentemente, o Senado comprou 25 fornos elétricos para cozinha, no valor de R$ 373,80 cada. A operação total, na modalidade de pregão eletrônico, gastou R$ 9,3 mil dos cofres públicos.

O Gabinete de Segurança Institucional (GSI) da Presidência da República também se preparou. Foram comprados nesta semana 484 cones de sinalização e 700 fitas de cor preta e amarela (aquelas utilizadas para impedir a entrada de pessoas em um local). O gasto total da compra, entre cones e fitas, foi de R$ 29,7 mil.

As compras do GSI não pararam por aí. Já que as “águas de março” ainda podem chegar para fechar de vez o verão, foram adquiridas 150 capas de chuva de cor preta, feitas em PVC, com manga comprida, capuz e fechadas com botões de pressão metálicos. O novo vestuário, que custou R$ 1,5 mil, deve estar no Almoxarifado Central da Presidência em até 30 dias.

Depois de ter renovado a frota de automóveis em fevereiro, a Secretaria de Administração da Presidência da República, deve estar preocupada com a limpeza dos carros oficiais. Por conta disso, empenhou no valor de R$ 8,4 mil para a compra de uma máquina de lavar automóvel.

Já para a Administração Geral do Ministério da Integração Nacional, o mais importante mesmo neste final de semana é o conforto. Na última terça-feira (6), 70 sofás de diferentes modelos foram adquiridos com duas notas de empenho diferentes. A compra custou aos cofres públicos quase R$ 56 mil.

Responsável pela mediação entre o partido do governo e o maior aliado, o vice-presidente Michel Temer também realizou, por meio de seu gabinete, algumas comprinhas. Os “equipamentos e material permanente” para cozinha, como diz a nota de empenho, foram um forno elétrico, um moedor de carne, três ferros de passar roupa, um aspirador de pó, um espremedor de fruta e três latas de lixo, totalizando o desembolso de R$ 3,7 mil.

Para garantir maior conforto aos funcionários da Vice-Presidência foram compradas três lixeiras com sensores e automáticas, o custo de cada uma é R$ 252,00. No total R$ 756,00 foram desembolsados. Com este preço, esses “equipamentos” não são de se jogar fora.

Confira as notas de empenho aqui