Cliford Sobel critica a construção de submarino nuclear brasileiro em telegrama enviado em 2009

A boa e velha Política do Pão e Circo
23 de abril de 2013
The Pirate Bay começa a aceitar doações em BitCoins
24 de abril de 2013

Cliford Sobel critica a construção de submarino nuclear brasileiro em telegrama enviado em 2009

Crítica detalhada foi enviada em janeiro de 2009 por ex-embaixador.
Telegramas estão entre mais de 250 mil documentos vazados por site.

 

Segundo o telegrama enviado em janeiro de 2009 por Cliford Sobel (leia o original na íntegra, em inglês) a Washington, o plano dá mais ênfase à “independência” no controle de armamentos do que ao “uso eficiente de recursos”, e que o governo brasileiro dará prioridade à alianças com nações que estejam dispostas à transferir

O diplomata também critica o que considera uma ‘paranoia’ a atividade de organizações na Amazônia e a proteção das reservas petrolíferas.

“Não há nenhuma ameaça às reservas de petróleo brasileiras, mas os líderes brasileiros e a mídia têm citado as descobertas de petróleo no mar como razão urgente para melhorar a segurança marítima. Essa preocupação se fundiu à busca de duas décadas do Brasil por desenvolver um submarino nuclear, dando um novo ímpeto à pesquisa sobre um pequeno reator para propulsão naval”.

Sobel chama de “elefante branco” o submarino nuclear de construção anunciada em 2008, em parceria com a França.

Sobel é um republicano convicto. Participou da coordenação financeira das campanhas de George W. Bush à Presidência. Com a vitória deste, foi nomeado embaixador americano na Holanda, onde viveu entre 2001 e 2005. No ano seguinte, assumiu o seu posto em Brasília.

Sobel é um republicano convicto. Participou da coordenação financeira das campanhas de George W. Bush à Presidência.
Com a vitória deste, foi nomeado embaixador americano na Holanda, onde viveu entre 2001 e 2005. No ano seguinte, assumiu o seu posto em Brasília.