Mastercard suspende boicote ao Wikileaks

Valério entregou ao ex-procurador os nomes dos políticos que receberam dinheiro no mensalão mineiro (do PSDB)
4 de julho de 2013
Comunicado Importante
4 de julho de 2013

Mastercard suspende boicote ao Wikileaks

Após quase três anos promovendo bloqueio financeiro à instituição, agora a Mastercard terá que aceitar doações ao Wikileaks novamente. A mudança foi comunicada pelo próprio site, nesta quarta-feira, 03.

O comunicado diz que a Mastercard International foi notificada pela empresa VALITOR, parceira da Visa e Mastercard na Islândia. A mudança é consequência de processo que corre há dois anos e acusava a VALITOR de quebra de contratos ao aceitar os bloqueios. A Suprema Corte da Islândia então determinou que a companhia deveria voltar a aceitar doações para o Wikileaks.

A Visa ainda não se pronunciou.

O Wikileaks afirma que também luta por um processo de reparação financeira no valor de US$ 72,47 milhões.